Fashion e-commerce nos EUA: entenda o potencial de mercado

O que você irá encontrar nesse artigo:

Empresários do setor de moda devem ficar atentos ao mercado de fashion e-commerce nos Estados Unidos. Só em 2020, o segmento contabilizou U$110,6 bilhões em vendas. Sua empresa também pode aproveitar esse grande potencial, entenda como! 

Empreendedora organizando produtos para seu fashion e-comemrce

Se você empreende no setor de moda no Brasil, é importante também ficar atento ao potencial do mercado norte-americano. Os EUA somam números impressionantes quando falamos sobre fashion e-commerce e oferece muitas oportunidades para as empresas internacionais.  

Em 2020, as vendas via e-commerce representaram cerca de 29% do montante gerado no varejo de moda nos Estados Unidos e, desde 2003, o setor apresenta uma taxa de crescimento anual estável. Só em 2020, o segmento de fashion e-commerce contabilizou U$110,6 bilhões e a projeção para 2024 é que esse total chegue a U$153,6 bilhões. 

Para aproveitar as vantagens do mercado norte-americano e expandir a atuação da sua empresa para fora do Brasil, você pode levar seu fashion e-commerce para os Estados Unidos. É possível completar todo o processo em alguns dias e começar a operar internacionalmente. 

Saiba como abrir sua empresa e viabilizar uma operação internacional nos próximos tópicos! 

Conheça o mercado de fashion e-commerce nos Estados Unidos 

Antes de iniciar seu empreendimento nos Estados Unidos vale entender melhor o consumidor e o mercado norte-americanos. Dessa forma, é possível definir estratégias assertivas para sua nova operação. Conheça alguns insights: 

⚈ Em 2018, a porcentagem de usuários da internet que já haviam comprado um produto de moda online era de 57%, o que torna o fashion e-commerce a categoria de compras mais popular do mundo virtual. 

⚈ Quando falamos sobre os norte-americano, aproximadamente um terço de quem consome produtos de moda online gasta de U$21 a U$50 por pedido. 

⚈ A média por carrinho de compras é de 2 itens. 

⚈ As categorias mais populares de compras online e cross-border no mundo são: vestuário, calçados e acessórios.

Empreendedora organizando pacotes para seu e-commerce nos EUA

Como começar meu fashion e-commerce nos Estados Unidos? 

Abrir uma empresa nos Estados Unidos é simples e todo processo pode ser feito em poucos dias. Será necessário apenas um passaporte válido, caso prefira fazer todo o processo remotamente. 

Após iniciar o procedimento, sua empresa estará apta a iniciar suas atividades em até 20 dias. E, como dito anteriormente, você pode optar por fazer todo o processo sem sair do Brasil. 

De maneira geral, será necessário completar seis etapas para iniciar seu e-commerce internacional: 

1. Escolha o nome da sua empresa e não deixe de conferir se ele está disponível no estado definido para o registro do seu negócio. 

2. Defina a categoria da sua empresa entre LLC e C CORP. Elas são similares aos modelos usados no Brasil, LTDA e S/A, respectivamente, e têm o objetivo de distinguir a pessoa física da jurídica. Entenda a diferença entre as duas.

3. Escolha um estado para registrar sua empresa. Geralmente o mais indicado é que você faça a abertura da sua empresa no mesmo estado em que suas mercadorias estarão. Muitos empresários brasileiros e latinos optam pela Flórida. Um outro estado também bastante procurado é Delaware. Conheça mais sobre esse tema.     

4.Tenha um endereço virtual para receber correspondências importantes, principalmente relativas à abertura da empresa. Esse serviço pode ser contratado com facilidade

5. Faça a solicitação do EIN para iniciar sua operação. O Federal Employer Identification Number (EIN) é um número fornecido pelo Departamento de Receita do Governo Federal Americano (IRS – Internal Revenue Service) que permite o registro de todas as transações realizadas pela empresa e garante o pagamento dos impostos. 

6. Abra uma conta em um banco norte-americano para realizar as transações da sua empresa. A conta também pode ser aberta remotamente. 

Como exportar produtos para os Estados Unidos? 

Na hora de exportar seus produtos para os Estados Unidos, é importante conhecer algumas exigências do país para a comercialização de produtos de moda, como roupas e acessórios. 

A primeira delas é em relação às etiquetas dos produtos, que devem respeitar duas leis específicas, regidas pela Federal Trade Commission (FTC). Confira!

1. Textile and Wools Acts

A Textile and Wools Acts exige que os rótulos tenham quatro informações principais sobre a peça: composição, fabricante e importador (ou revendedor) e país de origem. 

Em relação à composição, os elementos do produto devem ser informados em ordem decrescente de porcentagem, considerando que materiais não fibrosos, como zíperes e botões não precisam ser incluídos.

A origem do tecido também precisa ser informada. Se, por exemplo, um produto for fabricado nos Estados Unidos, mas o seu tecido for importado de outro país, a etiqueta deve conter a seguinte informação: “Fabricado nos EUA com materiais importados“.

2. Regra de Rotulagem

A Regra de Rotulagem pede que as informações sobre os cuidados com as roupas sejam informadas. Se o uso do ferro de passar for contraindicado, por exemplo, é preciso que essa informação esteja na etiqueta. É importante que as instruções sejam claras, legíveis e em inglês.   

3. Registered Identification Number

O Registered Identification Number é um número de registro emitido pelo Federal Trade Commission (FTC) para empresas que fabricam, importam ou lidam com produtos. Portanto, aqueles que trabalham com vestuário nos Estados Unidos devem emitir o RN. 

Na etiqueta do produto, é obrigatório informar o nome da empresa ou o RN do fabricante, importador ou revendedor. Você pode solicitar seu RN por meio deste link

Empreendedor cuidados de pedidos do seu fashion e-commerce em laptop

Como viabilizar uma operação nos Estados Unidos?

Para viabilizar a operação do seu fashion e-commerce nos Estados Unidos será necessário estruturar a logística para armazenamento e entrega dos produtos aos clientes norte-americanos. 

Empresas que trabalham com o modelo 3PL, ou Third-Party Logistics, podem ajudar você nessa jornada. Elas são responsáveis por cuidar da operação de fulfillment, ou seja, organizar seu estoque no warehouse (ou depósito), separar, embalar e enviar. 

Além disso, com o software de gestão, usado pela empresa responsável para apoiar toda a operação, o empresário consegue fazer o gerenciamento dos seus pedidos e entregas mesmo a distância.

Ou seja, seu fashion e-commerce pode atuar também em outro país. Conheça nossos planos e leve seu negócio para os EUA agora.

Compartilhar artigo

Comments are closed.

Explorar
Outros conteúdos
Mapa de delaware
ein-importancia-para-empresas-nos-eua
Mapa dos Estados Unidos com bandeira e Wyoming e Delaware
globalfy_Logo_google_ok2
globalfy_Logo_Endeavor
globalfy_selectusa_logo
globalfy_university-of-central-florida-ucf-vector-logo-2022

Inscreva-se para fazer parte do nosso grupo exclusivo e confira Centro de conteúdoNotíciasTendências de negócios

Assine!

2023 Todos os direitos reservados © Globalfy, LLC


globalfy_US-FDIC

Seus fundos estão assegurados em até US$250.000 pelo Blue Ridge Bank, N.A.; Membro FDIC.

globalfy_ssl-secure

As informações oferecidas neste site não podem ser consideradas aconselhamento jurídico, mas informações de domínio público.

A Globalfy é uma empresa de tecnologia financeira e não um banco. Serviços bancários prestados pelo Blue Ridge Bank N.A; Membro FDIC. O cartão de débito Globalfy Visa® é emitido pelo Blue Ridge Bank N.A. de acordo com uma licença da Visa U.S.A. Inc. e pode ser usado em todos os lugares onde cartões de débito Visa são aceitos. Seus fundos estão segurados em até US$250.000 pelo Blue Ridge Bank, N.A.; Membro FDIC.